MASP e as Histórias da Sexualidade | São Paulo

No dia 19 de outubro o MASP (Museu de arte de São Paulo Assis Chateaubriand) abriu a exposição Histórias da Sexualidade. Em meio a uma onda moralista que assola a cena artística e cultural do nosso país, o MASP busca estimular o debate e a reflexão sobre o assunto de forma criativa através da arte.


MASP (Museu de arte de São Paulo Assis Chateaubriand)

Apesar da alta qualidade da curadoria e das obras expostas, a amostra está dando o que falar por conta da classificação etária de 18 anos, proibindo assim a entrada de adolescentes mesmo acompanhados dos pais, trazendo a tona o questionamento sobre a classificação para as exposições do gênero, tendo em seu primeiro dia o movimento encabeçado por diversos artistas e ativista contra a censura, como o artista chinês Ai Weiwei que esteve no Brasil para o lançamento do documentário ¨Human Flow¨ na 41.ª Mostra de Cinema de São Paulo. Mesmo com debates e protestos referentes classificação, a exposição contou com o maior número de visitantes em uma abertura do museu no ano.

 Nicolas Poussin ¨Himeneu travestido assistindo uma dança em hora a Príapo¨

 

Eisen ¨Hurry, hurry someone is coming¨ (Rápido, rápido, alguém está vindo)

Concebida desde de 2015, esta exposição é parte da programação anual do MASP, que nesse ano foi totalmente dedicada a contar as histórias que permeiam a sexualidade. São mais de 250 obras vindas das mais diversas partes do planeta e boa parte pertencente ao próprio acervo do museu, a mostra foi subdividida em nove núcleos temáticos e não cronológico: Corpos nus, Totemismo, Religiosidades, Performatividades de gênero, Jogos sexuais, Mercados sexuais, Linguagens e Voyeurismos, na galeria do primeiro andar, e Políticas do corpo e ativismos, na galeria do primeiro subsolo.

Hudinilson JR ¨Foto da performance Narcisse: Exercício de me ver”

Com obras de artistas de diversos períodos, que mesclam desde arte pré-colombiana à arte contemporânea, entre elas duas obras comissionadas especialmente para integrar a exposição, a ideia é jogar luz e criar um diálogo que possibilite condições para que todos possam conviver de forma harmônica   e natural com os seus valores, crenças, religiões e orientações sexuais, viva a diferença.

A exposição vai até 14 de fevereiro!


EM TEMPO: Agora menores de 18 anos podem visitar a exposição acompanhados de seus responsáveis.


 

Toda terça-feira a entrada é gratuita para todos. Para menores de 10 anos, a entrada é gratuita.

 


Serviço:

MASP (Museu de arte de São Paulo Assis Chateaubriand)
Endereço: 
Avenida Paulista, 1578 – Bela Vista – São Paulo – SP
Telefone: 11 3149 5959
Horários: 
Terça a domingo: 10h às 18h (bilheteria aberta até 17h30)
Quinta-feira: 10h às 20h (bilheteria até 19h30)
Segunda: Fechado

 


Também quer compartilhar uma experiência incrível? Use #ripelomundo e tenha suas dicas compartilhadas em nosso site e nosso Instagram

Quer mais detalhes sobre essa matéria? Basta enviar uma mensagem no nosso Instagram (@ripelomundo).


Aproveite para conhecer o nosso grupo no Facebook (clique aqui) ou fazer parte do nosso grupo de WhatsApp (clique aqui). Seja um membro para saber em primeira mão nossas próximas matérias e outros conteúdos exclusivos! 

The following two tabs change content below.

Alef Henrique

Alef Bazílio é uma pessoa inquieta e que está em constante busca por conhecimento, formado em marketing e loucamente apaixonado por tudo que envolve criatividade, tenta destrinchar o mundo que vive pelo viés da cultura. Em seu perfil @alef_henriquefr exemplifica o lifestyle de uma pessoa cosmopolita.

Latest posts by Alef Henrique (see all)

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *